Pular para o conteúdo principal

O último pedaço do Nega Maluca

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Estava morrendo de saudades de fazer e comer bolo aqui em Sydney. No meu apartamento não tem batedeira, liquidificador ou fouet e o forno não me parecia familiar.

Eu sou mega desastrado com fornos estranhos... hehe

Mas eu estava precisando de um bolo urgente para matar minha vontade. Foi aí que o Niel do Panela de Cobre me deu a idéia de fazer o bolo Nega Maluca do Dadivosa.

Bati na colher de pau e ficou uma delícia.

Vou tomar a liberdade de postar a receita do bolo aqui no Bistrozinho. Se preferirem, podem acessar diretamente a receita da Dadivosa clicando aqui.

Ingredientes:

3 xícaras de trigo
2 xícaras de açúcar
1 xícara de chocolate em pó
3 ovos
1 xícara de óleo
1 xícara de água fervendo
3 colherinhas (de café) de fermento em pó

Modo de Preparo:

1. Unte uma forma com margarina e jogue um pouco de trigo por cima. Vá virando a forma para polvilhar o trigo por igual. Jogue fora o excesso.
2. Ligue o forno em fogo baixo para ir aquecendo enquanto você prepara a massa.
3. Em uma tigela misture os ingredientes secos: o trigo, o açúcar e o chocolate em pó. Misture bem para não ficar nenhuma pedrinha de açúcar ou chocolate. Se preferir, pode peneirar os ingredientes para a massa ficar mais levinha ainda.
4. Coloque uma xícara de água para ferver.
3. Bata os três ovos com um garfo, só para juntar a clara e a gema e misture aos ingredientes secos, em seguida misture o óleo. Use uma colher de pau nessa hora, pois a massa vai estar um pouco difícil de mexer.
4. Quando a água estiver fervendo coloque-a na massa com cuidado, mexendo bem devagar até que fique uma mistura homogênea.
5. Acrescente o fermento e mexa bem. Despeje a massa na forma e leve ao forno que já está aquecido. Aumente a temperatura do forno.
6. A massa leva em torno de 20 a 30 minutos para ficar pronta. Espete um palito e se ele sair sequinho pode tirá-la do forno.

Para a cobertura do bolo, fiz brigadeiro.

Receita expressa de Brigadeiro:
1 lata de leite condensado, 1 colher de manteiga sem sal e 6 de chocolate em pó. Leve ao fogo baixo numa panela, sempre mexendo até desgrudar do fundo!

Ficou um pouco diferente dos que eu fazia no Brasil. Talvez porque o leite condensado que comprei não era tão doce ou então o chocolate (Nesquick) era meio estranho.

Na próxima acerto!

Aliás, o bolo, que era para durar a semana inteira, acabou em 2 horas. O último pedaço é esse que vocês estão vendo. Meus flatmates adoraram!

E no dia seguinte, domingo, passei no Ikea e comprei um fouet lindo por AUD$ 5.99.

Vejo novos bolos a frente! :)

Comentários

Rubens Torres disse…
Vai se acostumando pq qdo a gente mora c/ várias pessoas qualquer prato q a gente faz dura pouquíssimo. 2h até q durou mto... :)

O bom é q mesmo qdo não fica mto gostoso eles comem do mesmo jeito, até anima a gente a cozinhar...rzz
Thais Pryscilla disse…
Mas pense num bolo gostoso, Rubens!!! Eu comi e amei! No meu aniversario, que eu vou passar aqui, o Michel esta convocado a fazer esse bolo again! Desse jeitinho, pq ficou mto bom!
Rubens Torres disse…
Que inveja!!! Sempre fico c/ água na boca com as delícias q o Michel faz e posta aqui, aprendo mto com ele. Aproveita mesmo Thais e cobra dele!!!hehehe :)
Dani disse…
Essa é uma receita que me leva até a a infância.
Unknown disse…
Oi! Primeira vez aqui! Adorei tudo, as receitas, a maneira divertida como escreve...rz
Parabéns!

Lorena



lorenandias28@gmail.com

Postagens mais visitadas deste blog

É... O tomate tá ficando caro no mundo todo!!

Nova York levando café a sério

A dinâmica presente no DNA de Nova York se mostra presente também na cena de cafés especiais.   A cada ano que passa fica evidente a vocação de Nova York para, assim como Porltand, Seatle e São Francisco, ser um ponto de referência de cafés especiais.   Visitei e re-visitei nas últimas duas semanas aproximadamente 30 cafés especiais em Nova York além de lugares onde o nova-iorquino consome boa parte da bebida como Mc Donalds, Dunkin Donuts e, claro, Starbucks.   Gorjetas   Uma coisa que me chamou atenção esse ano foi a gorjeta. Culturalmente, as gorjetas variam de 10 a 15% do valor do pedido. Quase todos os cafés de NY hoje usam um iPad como POS ou ponto de venda (a nova geração da tela da caixa registradora) e simplesmente giram a tela para o consumidor colocar o quanto gostaria de dar de gorjeta.   É fato que muita gente nos EUA vive com o dinheiro dessas gorjetas, que é muitas vezes maior que o valor do salário. Mas aqueles 10 ou 15% tradicionais estão virando coisa do passado. Algu

Torta de Ameixas da Marian Burros

Entre 1983 e 1989, o The New York Times publicou durante os meses de setembro uma receita de torta de ameixas da chef Mariam Burros. Em 1989, o editor resolveu que seria o último ano que essa receita seria publicada no jornal. No ano seguinte, uma enxurrada de cartas pedindo a publicação da receita fez com que o jornal voltasse a publicar. Desde então, todos os anos, em setembro, a receita volta a ser publicada tradicionalmente no NYT. Em uma enquete há 5 anos atrás para escolher a receita favorita dos leitores, essa torta de ameixa foi eleita com 3 vezes mais votos que a segunda colocada. De onde vem esse apego? Talvez pela simplicidade da receita e por quase zero chances de dar errada. Ou talvez por ser tão versátil e substituir as ameixas por qualquer outra fruta. De fato, é muito simples, rápido e o resultado surpreende. Torta de Ameixas da Marian Burros Ingredientes: - 3/4 de uma xícara de açúcar (ou 130g) - 1/2 xícara de manteiga sem sal (ou 115g), em temperatura ambiente. - 1