Pular para o conteúdo principal

Bolo Australiano de Cenoura






Ingredientes:

  • Meio copo (80g) de Açúcar Mascavo
  • 3/4 de copo (185ml) de Azeite de Oliva
  • Meio copo (125 ml) de Maple
  • 3 ovos
  • 1 colher de café de essência de Baunilha
  • 1 copo (150g) de farinha de trigo com fermento
  • 1/2 copo (75g) de farinha de trigo (sem fermento)
  • 1 colher de café de bicarbonato de sódio
  • Meia colher de café de canela em pó
  • 2 (300g) cenouras descascadas e raladas


Modo de Preparo:

Passo 1:
Aqueça o forno em 170C. Unte uma assadeira redonda (aproximadamente 20cm).

Passo 2:
Em uma tigela, junte o açúcar, azeite, xarope, ovos e a essência de Baunilha. Use um fouet ou batedor manual para misturar até ficar homogêneo.

Passo 3:
Peneire as farinhas, o bicarbonato e a canela em uma outra tigela. 

Passo 4:
Coloque a mistura dos ovos (as do Passo 2) na mistura das farinhas (as do passo 3). Usando uma colher de pau, misture bem os ingredientes e adicione as cenouras raladas. Misture gentilmente.

Passo 5:
Coloque a massa na assadeira e asse por 1 hora ou até o garfo espetado sair limpo.  Espere 5 minutos até desenformar. Ideal é depois de 5 minutos desenformar e esperar o bolo esfriar completamente em uma grelha. 


Substituições:
  • Eu substituo o azeite por 100g de manteiga + 70ml de azeite
  • Açúcar Mascavo pode ser trocado pelo Demerara ou até mesmo o branco.
  • Maple pode ser usado Xarope de Glucose (Karo) ou Mel. Um amigo fez com açúcar queimado (Aquele de cobertura para pudim) e funcionou.
  • Eu troco os 75g de Farinha branca por 75g de farinha de trigo integral

Importante:
Use todos os ingredientes em temperatura ambiente. 

Cobertura:
Caso você goste de cobertura, misture 80g de açúcar de confeiteiro + 250g de cream cheese (tipo aqueles da Philadelphia) em uma tigela. Misture com uma colher de pau até ficar homogêneo. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bolo Australiano de Banana

Ingredientes: 125g de manteiga 100g de açúcar mascavo 2 colheres de café de essência de baunilha 2 ovos 350g de banana amassada 265g de farinha com fermento peneirada 1 colher de café de bicarbonato de sódio 80ml de leite Modo de Preparo: Passo 1: Aqueça o forno a 180C. Unte uma assadeira média (por volta de 22cm). Passo 2: Usando uma batedeira, bata a manteiga, o açúcar e a baunilha por 5 minutos ou até ficar cremoso. Passo 3: Adicione os ovos (um por vez), batendo bem a cada adição. Transfira para uma tigela maior. Usando uma colher de pau, adicione e misture gentilmente as bananas, o bicarbonato de sódio, o leite e a farinha. A dica aqui é adicionar aos poucos e sempre mexendo com a colher. Misture até ficar tudo homogêneo. Passo 4: Coloque essa mistura na assadeira e leve ao forno por 30 minutos ou até o garfo espetado sair limpo. Deixe esfriar por 10 minutos até desenformar.  Substituições: Açúcar Mascavo pode ser trocado pelo Demerara ou até mesmo o branco. Eu faço uma mistura de

Pão de Queijo feito em casa. Direto de Minas!

Outro dia comentei aqui no blog sobre a General Mills que irá descontinuar (adoro essa palavra) as marcas de pães e massas, incluindo a salvadora-do-lanche-da-tarde Forno de Minas . Pois bem, o leitor Rubens havia comentado o post, totalmente revoltado, com o sofrimento que ele tinha aqui em São Paulo de comer o verdadeiro pão de queijo mineiro. Detalhe: ele é mineiro. Ele comentou do pão de queijo caseiro da mãe dele. Pedi a receita e não é que a Dona Odete liberou pra gente?? Segue a receita do pão de queijo caseiro, feito lá em Minas... E que parece sensacional. Ainda não fiz, mas já está na listinhas de coisas para se fazer nos próximos finais de semana! [a receita segue descrita conforme foi enviada, para não perdermos nenhum detalhe!] Pão de Queijo da D. Odete Ingredientes: 1 copo (americano) de óleo 1 copo (americano) de leite 5 ovos 1kg de Polvilho azedo 1 colher (chá) sal 1 prato de queijo ralado 1 copo (americano) de águ

Nova York levando café a sério

A dinâmica presente no DNA de Nova York se mostra presente também na cena de cafés especiais.   A cada ano que passa fica evidente a vocação de Nova York para, assim como Porltand, Seatle e São Francisco, ser um ponto de referência de cafés especiais.   Visitei e re-visitei nas últimas duas semanas aproximadamente 30 cafés especiais em Nova York além de lugares onde o nova-iorquino consome boa parte da bebida como Mc Donalds, Dunkin Donuts e, claro, Starbucks.   Gorjetas   Uma coisa que me chamou atenção esse ano foi a gorjeta. Culturalmente, as gorjetas variam de 10 a 15% do valor do pedido. Quase todos os cafés de NY hoje usam um iPad como POS ou ponto de venda (a nova geração da tela da caixa registradora) e simplesmente giram a tela para o consumidor colocar o quanto gostaria de dar de gorjeta.   É fato que muita gente nos EUA vive com o dinheiro dessas gorjetas, que é muitas vezes maior que o valor do salário. Mas aqueles 10 ou 15% tradicionais estão virando coisa do passado. Algu