Pular para o conteúdo principal

Macarons: 1ª tentativa!!

Lendo um posto do blog da Ana Elisa, o La Cucinetta, lembrei da 
minha tentativa de fazer macarons mas que não deu  muito
certo no ano passado.  Acho que já passou um pouco o trauma
e preciso refazer. Mas antes de refazer, segue o post que tinha
publicado no meu outro blog, o
Pavé Francês.


Um dos momentos mais mágicos da minha última viagem aconteceu ao comer um simples macaron¹ da Ladurée².

¹ Macaron é um doce absurdamente perfeito feito com amêndoas e vendido em diversas cores e sabores.

² Ladurée é a pâtisserie que inventou os macarons modernos em 1862. Tudo é tão histórico e gostoso que ela foi responsável por fazer todos os doces do filme Maria Antonieta, da Sofia Coppola.

Já havia comido alguns aqui em São Paulo, mas comer um lá foi uma sensação única, talvez pelo fato de ter ficado quase 2 horas na fila para comprar...

Como eu amo cozinhar, resolvi tentar fazê-los em casa. Os mais famosos Macarons de São Paulo é feito pela pâtisserie Douce France da Alameda Jaú. Fui atrás da receita:

Massa:

280 gramas de açúcar de confeiteiro
160 gramas de farinha de amêndoas
130 gramas de clara de ovos
30 gramas de açúcar comum

 

Ok. Fácil. Só faltava a farinha de amêndoa. Não achei no Carrefour, nem no Pão de Acúcar. Não estava afim de ir até o mercadão... Resolvi fazer em casa: Comprei 200 gramas de amêndoas, tirei a pele, triturei até ficar bem fininha...


Nos macarons, tudo é muito delicado. Você não pode bater de mais ou bater de menos senão sai tudo errado.

Peguei várias dicas, tudo para não sair errado. Misturei a farinha de amêndoas junto com o açúcar de confeiteiro, peneirei diversas vezes... Fazer a farinha de amêndoa ficar fininha foi mega difícil. Triturava, secava no forno, triturava mais, secava, triturava...

E voilá! Eis a farinha fininha!

Próxima etapa era bater as claras em neve até ficarem bem firmes. E depois misturar com o açúcar comum...



Quando as claras estivessem em ponto de pico, era hora de misturar as amêndoas com o açúcar de confeiteiro.

 

 

A parte mais delicada. Tudo tinha que ser devagar e bater na medida certa. Se batesse muito, o macaron não cresceria. Se batesse pouco, racharia.


Feito isso, um saco de confeitar serviu para fazer rodelas de 3cm em cima do papel-manteiga.

 


Deixei descansar por 1 hora, até a massa formar uma pequena película em cima. Coloquei no forno por 10 minutos, mas nessa hora percebi que meu forno não presta... Enfim... Depois de uma longa tarde tentando fazer meus macarons, sem cor e sem nenhum luxo eis que ele nasce...

Não deu nada certo. Ele não ficou muito bom... Quer dizer, o gosto sim, mas ficou longe da consistência que faz a gente chorar quando morde um macaron!  Fora que meu forno fez ele queimar um pouco nas laterais, rachou... Uma pena...

Essa foi minha primeira tentativa de fazer macarons. Não desistirei. Peguei uma receita com farinha de castanha de cajú e um modo de preparo meio diferente. Vamos ver se dá certo. Só espero passar esse trauma... hahahaha

Agora eu entendo porque custa caríssimo e na Laduréé existem filas enormes para comprar...

Ah, a Ladurée fica na rue Royale, 16.
Pertinho da Igreja Madeleine em Paris.

Comentários

Rubens Torres disse…
Essa eu nem me atrevo...rzz
Se o teu forno não presta, vc não faz ideia do meu... é assustador hehehe
Mas fiquei imaginando a Ana Maria passando a receita e falando que se não tiver farinha de amêndoa pode substituir com farinha de mandioca ou de pão ou, melhor ainda, com amendoim triturado...rzz
T+
Há! Bom saber que não é só comigo! Hehehe... Pelo que a gente vê de blogueiro publicando foto e receita de macarons perfeitos na net, a gente fica se achando incompetente quando os nossos viram suspiro... Olhando esse tutorial, no entanto, (http://www.dessertsmag.com/index.php?option=com_content&view=article&id=459:step-by-step-french-macaron&catid=1:dessert-of-the-day&Itemid=115) que eu só descobri depois do meu desastre, não parece tão difícil. Vou tentar de novo logo logo... assim que tiver claras dando sopa...

Bjos
Carolina Andrade disse…
Oi. Normalmente as primeiras tentaivas de se fazer macarons são um desastre. Tive aula de macarons com Fabrice Lenud opastisserie da Douce France que fez parecer que fazer macarons era como cozinhar miojo. Mas que nada, meus primeiros ficaram um desastre. Posse falar? Boa técnica é fundamental mas a prática leva a perfeição. Adorei o cantinho. Grande beijo
Auki disse…
Ana, gostei do tutorial... hahaah vou tentar tb um dia!! ;P

Carol, um dia ainda vou fazer tanto macaron, que vou abrir uma macaroneria! hahaha

Bjossssssssss
Ana Paula disse…
Olha, eu tmbém já me bati muito para fazer macarons. Depois de milhares de tentativas, finalmente peguei o jeito e faço para eventos, casamentos, presentes....
Pelo que percebi na foto, o seu forno estava muito quente. Eu uso forno a 180C, asso por 10 minutos, então abro o forno, giro a assadeira e asso por mais 10minutos.
Outra dica é usar as costas da assadeira, dentro de outra assadeira, deu para entender?
Se quiser entrar em contato comigo, meu emai é anaignelzi@hotmail.com
E continue tentando, pois a sensação quando eles dão certo é indescritível!!

Bjs
Paula Rollemberg disse…
Olá Michel! Como vou me casar daqui 13 dias e amo cozinha, em especial os doces, tentei fazer os macarons.
E vou te dizer, se o amor e o desafio não fossem tão instigantes eu tb desistiria pelo trauma.kkk. Mas como nunca comi um macaron e apenas tentei pelo que me passaram, agora tenho que tentar, tentar e tentar. A ´´perfeição´´ só chega com a insistência em praticar. Mas fiquei feliz em saber que ele é um doce que dá trabalho mesmo, pq me senti um pouco triste.:(
Veja no meu orkut como eles ficaram.http://www.orkut.com.br/Main#AlbumZoom.aspx?uid=7467783019393227423&pid=1242094162823&aid=1242068449$pid=1242094162823
Abraços e parabéns pelo Blog, adorei!
SAIKO DELÍCIAS disse…
Olá Michel!
Testei a receita de macaron 5 vezes e todas foram frustradas! Testei dois tipos de receita, mas não acertei o ponto ainda! Já aconteceu de tudo, racharam, assaram demais, de menos, enfim, continuo tentando! Pego umas dicas aqui, ali, mas uma hora eu acerto!
Parabéns pelo blog!
Rubens Torres disse…
Nossa, fazer macarons parece ser um desafio e tanto.
Um dia encaro tbém, até zoterei o tutorial da Ana e mais algumas receitas que encontrei. O difícil será achar a farinha, talvez tenha q fazer como o Auki fez.
A Paula tá escondendo o jogo...rzz os dela ficaram lindos!!!
Flavia Pantoja disse…
Oi Michel,
Encontrei teu blog por acaso e nao resisti em comentar essa receita. Os macarons sao considerados a "poule aux oeufs d'or" das patisseries na França. Isso porque é disparado o que dá mais dinheiro. Afinal, um doce do tamanho de uma moeda pode custar ate 2 euros (Pierre Hermé)...Mas enfim, queria te passar algumas dicas que aprendi no curso que fiz com o Pierre Hermé em Paris:
- o inimigo numero 1 do macaron é a humidade. Portanto, no brasil temos que tomar ainda + cuidado.
- Só use açucar de confeiteiro, nada de açucar normal
- as claras tem que estar VELHAS de pelo menos 4 dias, para liquidificar a albumina presente nelas
- por conta da nossa humidade, temos que "cozinhar" as claras um pouco com uma calda de agua com açucar cozida a 117 graus. Isso vai estabilizar as claras.
- a farinha de amendoas, se estiver umida demais, tem que ser levada ao forno para secar um pouco, senao acrecenta a tal umidade que mata o macaron.

Isso sao algumas dicas e mesmo assim, é dificil !! Se te interessar, posso te passar a receita dele!
Um abraço,
Flavia
Unknown disse…
Olá, eu fiz esta receita de macarron, só que na minha cidade não tinha farinha de amendoas, então emprovisei com farinha de castanha de caju. E passe aqui pra dizer, que deu certo (: Só que a 1ª porção não ficou tão bem cozida quandto a segunda.

Parabéns
Ana Julya da Costa disse…
Meuuu Deusss.....! Estou com medo agora.... estava na internet procurando aonde se vende esta porcaria de farinha de amendoas...e encontro este blog que me faz sentir medo de tentar fazer........heheheh
Vou procurar um curso antes de tentar.......que medo!
Mluiza Gomes disse…
Ai, eu já tentei milhares de vezes, já gastei o dinheiro que não tinha tentando fazer essa m... Mas sou persistente e não desisto vou continuar tentando até morrer. A única receita que deu certo comigo foi a da Chef Nini (está no You tube) ou no site www.chefnini.com, mas a quantidade é muito pouca se eu tiver que fazer uns 500, vou ter que começar um mês antes. Comprei até um forno Turbo e nada. Somente uma, uma uniquinha vez eles sairam mais ou menos com aquele pezinho. aff. Tenho ódio e AMO macarons o dia que eu conseguir fazer não falo nem o nome disso mais nunca. É só de birra que vou continuar. pois se não vou ficar traumatizada e me achando um lixo dos lixos que não dá conta de fazer uma m.. dessas.Se um dia eu descobrir o verdadeiro segredo essa m... eu juro que conto tim tim por tim tim pra todo mundo.
Rozângela Spinelli disse…
Olá! Eu e a minha sócia Guaraci, ficamos praticamente 1 ano testando receitas de Macarons,até que... voilá!!! conseguimos chegar naquela, que para nós duas e na opinião de várias pessoas, é a melhor!!! Já estamos aceitando encomendas pra vários eventos e, em quase 99% das degustações feitas, somos contratadas para fazer esses marailhosos doces!!!
E sabem de uma coisa, é o nosso melhor momento quando estamos fazendo os Macarons!!!
Bjs, a todos
!!
Anônimo disse…
Eu ja testei varias receitas de macaron e a melhor eh a da Flavia Pantoja que fez aula com o Herme.
voce realmente tem que deixar as claras descansarem de 3 a 4 dias numa tijela aberta em um lugar arejado. a receita que deu certo pra mim eh muito parecida com a da Flavia , eu achei no site de um australiano, ele ensina passo a passo com fotografias, o link eh http://www.syrupandtang.com/200712/la-macaronicite-1-an-introduction-to-the-macaron/
ele da dicas de varios recheios. Eu consegui atingir a quase perfeicao na quinta tentativa.
depois de colocar na forma eu deixo os macarons descancarem por pelo menos 2 horas. Se voce seguir passo a passo vai dar certo.

Postagens mais visitadas deste blog

Bolo Australiano de Banana

Ingredientes: 125g de manteiga100g de açúcar mascavo2 colheres de café de essência de baunilha2 ovos350g de banana amassada265g de farinha com fermento peneirada1 colher de café de bicarbonato de sódio80ml de leite
Modo de Preparo:
Passo 1: Aqueça o forno a 180C. Unte uma assadeira média (por volta de 22cm).
Passo 2: Usando uma batedeira, bata a manteiga, o açúcar e a baunilha por 5 minutos ou até ficar cremoso.
Passo 3: Adicione os ovos (um por vez), batendo bem a cada adição. Transfira para uma tigela maior. Usando uma colher de pau, adicione e misture gentilmente as bananas, o bicarbonato de sódio, o leite e a farinha. A dica aqui é adicionar aos poucos e sempre mexendo com a colher. Misture até ficar tudo homogêneo.
Passo 4: Coloque essa mistura na assadeira e leve ao forno por 30 minutos ou até o garfo espetado sair limpo. Deixe esfriar por 10 minutos até desenformar. 

Substituições: Açúcar Mascavo pode ser trocado pelo Demerara ou até mesmo o branco.Eu faço uma mistura de 50% de farinha bra…

Férias Forçadas

É. Eu sei. Não atualizei esse blog nas últimas semanas. Comecei a fazer um curso puxadíssimo de inglês aqui em Sydney, um preparatório para um exame, e com isso fico 6 horas diárias na escola + 4 horas diárias de homework. E, além disso, estou trabalhando nos finais de semana. Ou seja, não tenho sequer um dia livre… As coisas estão se ajeitando e estou com apetite para postar! :)

Nova York levando café a sério

A dinâmica presente no DNA de Nova York se mostra presente também na cena de cafés especiais.A cada ano que passa fica evidente a vocação de Nova York para, assim como Porltand, Seatle e São Francisco, ser um ponto de referência de cafés especiais.Visitei e re-visitei nas últimas duas semanas aproximadamente 30 cafés especiais em Nova York além de lugares onde o nova-iorquino consome boa parte da bebida como Mc Donalds, Dunkin Donuts e, claro, Starbucks.GorjetasUma coisa que me chamou atenção esse ano foi a gorjeta. Culturalmente, as gorjetas variam de 10 a 15% do valor do pedido. Quase todos os cafés de NY hoje usam um iPad como POS ou ponto de venda (a nova geração da tela da caixa registradora) e simplesmente giram a tela para o consumidor colocar o quanto gostaria de dar de gorjeta.É fato que muita gente nos EUA vive com o dinheiro dessas gorjetas, que é muitas vezes maior que o valor do salário. Mas aqueles 10 ou 15% tradicionais estão virando coisa do passado. Alguns lugares sug…