Pular para o conteúdo principal

Rótulos de garrafas

As festas de final de ano acabaram, muitas garrafas de vinho e champagne foram consumidas e ainda sobraram algumas para abrir durante o ano, certo?

Não esqueça que os rótulos dessas garrafas podem ser bem aproveitados!

Você pode colecionar, guardar como recordação ou ainda utilizar de outras formas.

Para retirar é relativamente simples: é só deixar a garrafa dentro de uma bacia com água durante a noite. Na manhã seguinte, meia hora antes, troque a água fria por água quente para amolecer a cola.

Depois é só retirar, começando com o rótulo do verso pra vc ir pegando a prática. Se rasgar não será uma grande perda.

Essa é da minha espumante baby, comprada a preço de banana em viagem (em embalagens com 3), mas que quebra um galhão quando se quer beber e está com preguiça/pressa para ir comprar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Rótulos de vinhos do velho continente são mais fáceis de tirar. Os do novo continente geralmente usam cola sintética, mais forte. Mas saem do mesmo jeito!

Utilizo esses rótulos (não só de vinho, mas de váááários produtos) para encapar cadernos de viagem, anotações, etc.

Veja como ficam:

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Ficam bonitos e escondem aquelas capas feias com modelos na piscina ou lavando carro, fotos típicas de capa de caderno! :)

Comentários

LuBonatto disse…
Adorei essa idéia. Personalizei uma agenda com tecidos bonitinhos...mas agora também vou utilizar do meu espumante predileto!!valeu!
Thiago disse…
muito legal a ideia..
Gustavo Mansur disse…
Perfeita a dica. Estava exatamente procurando a maneira de retirar e guardar os rótulos de vinhos.
Kirla disse…
Muito obrigada!!
Temos uma coleção gigante de garrafas de vinho aqui e estavamos a procura desta informação.
Vanessa disse…
Nossa, era isso mesmo que tava procurando. Vou agora mesmo tirar um rótulo. Valeu!!!

Postagens mais visitadas deste blog

É... O tomate tá ficando caro no mundo todo!!

Nova York levando café a sério

A dinâmica presente no DNA de Nova York se mostra presente também na cena de cafés especiais.   A cada ano que passa fica evidente a vocação de Nova York para, assim como Porltand, Seatle e São Francisco, ser um ponto de referência de cafés especiais.   Visitei e re-visitei nas últimas duas semanas aproximadamente 30 cafés especiais em Nova York além de lugares onde o nova-iorquino consome boa parte da bebida como Mc Donalds, Dunkin Donuts e, claro, Starbucks.   Gorjetas   Uma coisa que me chamou atenção esse ano foi a gorjeta. Culturalmente, as gorjetas variam de 10 a 15% do valor do pedido. Quase todos os cafés de NY hoje usam um iPad como POS ou ponto de venda (a nova geração da tela da caixa registradora) e simplesmente giram a tela para o consumidor colocar o quanto gostaria de dar de gorjeta.   É fato que muita gente nos EUA vive com o dinheiro dessas gorjetas, que é muitas vezes maior que o valor do salário. Mas aqueles 10 ou 15% tradicionais estão virando coisa do passado. Algu

1000 coisas para comer antes de morrer

#0006 Pierog Comida típica polonesa, esse salgado é uma mistura do nosso pastel com um grande ravioli semi-cozido. No recheio, repolho, cebolinha, batatas e carne e cogumelos portobello. Além de versões mais modernas com morangos e confitures. Tradicionalíssimo na Europa central desde o século XVII e patrimônio gastronômico da Polônia.