Pular para o conteúdo principal

Você sabe ler códigos de barras e etiquetas de frutas?

Quando resolvi focar minhas atenções naquilo que compro no supermercado e ter consciência sobre o que é bom pra mim e para o meio-ambiente, descobri algumas coisas interessantíssimas...

Por acordo internacional, todos os produtos com códigos de barra e/ou etiquetas de frutas e legumes precisam ser padronizados para saber a procedência e o meio como foi feito. E existe um meio simples para saber isso.

Por exemplo, como foi cultivada a maçã que você comeu essa manhã?

Existe uma etiqueta nas frutas e/ou na caixa. Nelas há geralmente quatro números:

Se o número começa com:
3 ou 4 = Cultivada pelo método convencional (fazendas, agrotóxicos, produtos químicos, etc)
9 = Produto orgânico
8 = Geneticamente modificado*

*Por ser algo recente, o número 8 ainda não é requerido por lei, mas alguns produtos já colocam isso nas etiquetas.

E sobre os códigos de barras?

Alguns produtos são considerados de um certo país, porém foram fabricados na China, Índia ou qualquer outro país para baratear a produção (que na maioria dos casos significa perda de qualidade e ou mão de obra quase escrava, desqualificada ou até infantil).

Para saber de onde veio, não basta ver o MADE IN ou FABRICADO NO/A. As vezes é embalado ou manufaturado aqui no Brasil mas o conteúdo é quase todo importado. Mas...de onde? Leia o código de barras! 

Em quase todos os produtos ele está lá.

Repare nos 3 primeiros números. Eles mostram onde foram feitos. 
Exemplo: se os números começam com:

789 e 790 = Brasil
778 e 779 = Argentina
690, 691, 692 = China
890 =  Índia
000 a 139 = EUA 
30 a 37 = França
40 a 44 = Alemanha
471 = Taiwan
49 = Japão
50 = Reino Unido
76 = Suíça
80 a 83 = Itália

Alguns produtos de empresas globais de massa, se são produzidos quase inteiramente com produto importado, apesar de ser produzido no Brasil, pode vir com o código de barras do país com a procedência de origem da maior parte dos ingredientes. 

Por exemplo, se você comprar um chocolate, pode ser que o código seja da Suíça. Se você comprar um creme da L’Oreal, pode ser que o código seja francês. Se você comprar um salgadinho de milho, pode ser que o código seja chinês. 

Por isso preste atenção naquilo que você consome. Prefira produtos regionais, com conhecimento da procedência e seja consciente. 

A lista de prefixos de códigos de barras de todos os países você encontra no site da GS1, a organização global por trás dessa padronização: http://www.gs1.org/barcodes/support/prefix_list

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bolo Australiano de Banana

Ingredientes: 125g de manteiga100g de açúcar mascavo2 colheres de café de essência de baunilha2 ovos350g de banana amassada265g de farinha com fermento peneirada1 colher de café de bicarbonato de sódio80ml de leite
Modo de Preparo:
Passo 1: Aqueça o forno a 180C. Unte uma assadeira média (por volta de 22cm).
Passo 2: Usando uma batedeira, bata a manteiga, o açúcar e a baunilha por 5 minutos ou até ficar cremoso.
Passo 3: Adicione os ovos (um por vez), batendo bem a cada adição. Transfira para uma tigela maior. Usando uma colher de pau, adicione e misture gentilmente as bananas, o bicarbonato de sódio, o leite e a farinha. A dica aqui é adicionar aos poucos e sempre mexendo com a colher. Misture até ficar tudo homogêneo.
Passo 4: Coloque essa mistura na assadeira e leve ao forno por 30 minutos ou até o garfo espetado sair limpo. Deixe esfriar por 10 minutos até desenformar. 

Substituições: Açúcar Mascavo pode ser trocado pelo Demerara ou até mesmo o branco.Eu faço uma mistura de 50% de farinha bra…

Férias Forçadas

É. Eu sei. Não atualizei esse blog nas últimas semanas. Comecei a fazer um curso puxadíssimo de inglês aqui em Sydney, um preparatório para um exame, e com isso fico 6 horas diárias na escola + 4 horas diárias de homework. E, além disso, estou trabalhando nos finais de semana. Ou seja, não tenho sequer um dia livre… As coisas estão se ajeitando e estou com apetite para postar! :)

1000 coisas para comer antes de morrer

#0006PierogComida típica polonesa, esse salgado é uma mistura do nosso pastel com um grande ravioli semi-cozido. No recheio, repolho, cebolinha, batatas e carne e cogumelos portobello. Além de versões mais modernas com morangos e confitures.Tradicionalíssimo na Europa central desde o século XVII e patrimônio gastronômico da Polônia.