Pular para o conteúdo principal

Café e Cafés especiais


Amo café! Fazer meu café todo dia em casa virou um ritual, um pequeno prazer que não troco por nada.

Mas café não é apenas o café. É praticamente um mundo de sabores, aromas... É como ir ao mercado para comprar maçã ou banana: você tem muitas variedades para escolher.... maçã verde, fuji, gala, a banana nanica, da terra, banana maçã... E cada uma tem um sabor e formato característico.

O café também é uma fruta. E ele também tem suas variedades e espécies. Muitas por sinal. E ainda conhecemos muito pouco de inúmeras espécies.

Basicamente, consumimos 2 tipos de espécies de café: Arábica e Robusta. Arábica tem os grãos mais doces, aromáticos, mais agradáveis ao nosso paladar. Robusta são grãos sem tanta expressão, mas com bastante cafeína e resistentes à algumas doenças que devastam cafezais no mundo inteiro.

Hoje, a tendência de mercado é que todos os cafés sejam 100% arábica. O robusta antigamente era amplamente usado para o nosso mercado interno e, ainda hoje, é usado pra fazer, por exemplo, café solúvel. 

Dentro da espécie Arábica, existem várias variedades de grãos. Gesha, Bourbon, Mocha, Típica... 

E é aí que o mundo dos cafés especiais vai te seduzir e você vai acabar tendo um relacionamento pra vida inteira com ele.

Cada grão tem um gosto tão característico que as vezes nem parece que é café o que você está bebendo.

Hoje, por exemplo, bebi um café filtrado com grãos da fazenda Esmeralda, do Panamá. Lá, eles cultivam a variedade Geisha, famoso pela gosto bem floral, cítrico... É considerado um dos melhores cafés do mundo. Era tão aromático que parecia que misturaram algo no seu café.

Enfim.... Mergulhando no mundo dos cafés especiais, um mundo novo vai se abrir. Caturra, Catuaí, Pacamara, Yirgacheffe, entre outros, vão virar escolhas de sabores. 

Seja curioso, tome café e pergunte sobre o grão. De onde vem, quem produziu, qual variedade... Ao invés de pedir um cappuccino, peça um café filtrado, por exemplo. 

Você nunca mais vai olhar pro café da mesma maneira. :)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

É... O tomate tá ficando caro no mundo todo!!

1000 coisas para comer antes de morrer

#0006 Pierog Comida típica polonesa, esse salgado é uma mistura do nosso pastel com um grande ravioli semi-cozido. No recheio, repolho, cebolinha, batatas e carne e cogumelos portobello. Além de versões mais modernas com morangos e confitures. Tradicionalíssimo na Europa central desde o século XVII e patrimônio gastronômico da Polônia.

Pão de Queijo feito em casa. Direto de Minas!

Outro dia comentei aqui no blog sobre a General Mills que irá descontinuar (adoro essa palavra) as marcas de pães e massas, incluindo a salvadora-do-lanche-da-tarde Forno de Minas . Pois bem, o leitor Rubens havia comentado o post, totalmente revoltado, com o sofrimento que ele tinha aqui em São Paulo de comer o verdadeiro pão de queijo mineiro. Detalhe: ele é mineiro. Ele comentou do pão de queijo caseiro da mãe dele. Pedi a receita e não é que a Dona Odete liberou pra gente?? Segue a receita do pão de queijo caseiro, feito lá em Minas... E que parece sensacional. Ainda não fiz, mas já está na listinhas de coisas para se fazer nos próximos finais de semana! [a receita segue descrita conforme foi enviada, para não perdermos nenhum detalhe!] Pão de Queijo da D. Odete Ingredientes: 1 copo (americano) de óleo 1 copo (americano) de leite 5 ovos 1kg de Polvilho azedo 1 colher (chá) sal 1 prato de queijo ralado 1 copo (americano) de águ