Pular para o conteúdo principal

Margaret Fulton, a culinarista que revolucionou a Austrália

Foto: Sydney Morning Herald

Ao passo que Jamie Oliver tem seus méritos ao mudar a alimentação nos colégios britânicos, outra britânica há muitos anos atrás fez o mesmo ao mudar a alimentação de um país inteiro.

Ela é Margaret Fulton, uma escocesa nascida em 1924 que mudou-se ainda jovem para a Austrália e tornou-se uma espécie de ‘guru’ do mundo dos talheres.

Escritora, autora, jornalista e comentarista, ela é a pioneira a escrever sobre alimentação e gastronomia na Austrália.

Com artigos mensais na revista “Women’s Day Magazine”, ela mudou a mentalidade das donas de casa australianas e conseguiu substituir as “chatas” refeições de “Carne + 3 vegetais” para pratos mais criativos e elaborados, com influências espanholas, italianas, indianas e chinesas, países onde Margaret viajava frequentemente e sempre trazia novidades.

Hoje, aos 86 anos, ela já escreveu mais de 20 livros de gastronomia, sendo que o primeiro, The Margaret Fulton Cookbook de 1968 vendeu mais de 1.5 milhão de cópias e continua sendo reimpresso…  Algo comparado com o nosso livro “Dona Benta”.

Por todo seu mérito em transformar a gastronomia Australiana, influenciando, pesquisando e sobretudo ensinando, em 1983 recebeu a Medalha da Ordem Australiana, é considerada um Tesouro Nacional Australiano e é uma das 100 pessoas mais influentes da Austrália pelo ranking do jornal “Sydney Morning Herald”.

Estou testando algumas receitas da Margaret e em breve colocarei aqui as que eu mais gostei.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

É... O tomate tá ficando caro no mundo todo!!

1000 coisas para comer antes de morrer

#0006 Pierog Comida típica polonesa, esse salgado é uma mistura do nosso pastel com um grande ravioli semi-cozido. No recheio, repolho, cebolinha, batatas e carne e cogumelos portobello. Além de versões mais modernas com morangos e confitures. Tradicionalíssimo na Europa central desde o século XVII e patrimônio gastronômico da Polônia.

Pão de Queijo feito em casa. Direto de Minas!

Outro dia comentei aqui no blog sobre a General Mills que irá descontinuar (adoro essa palavra) as marcas de pães e massas, incluindo a salvadora-do-lanche-da-tarde Forno de Minas . Pois bem, o leitor Rubens havia comentado o post, totalmente revoltado, com o sofrimento que ele tinha aqui em São Paulo de comer o verdadeiro pão de queijo mineiro. Detalhe: ele é mineiro. Ele comentou do pão de queijo caseiro da mãe dele. Pedi a receita e não é que a Dona Odete liberou pra gente?? Segue a receita do pão de queijo caseiro, feito lá em Minas... E que parece sensacional. Ainda não fiz, mas já está na listinhas de coisas para se fazer nos próximos finais de semana! [a receita segue descrita conforme foi enviada, para não perdermos nenhum detalhe!] Pão de Queijo da D. Odete Ingredientes: 1 copo (americano) de óleo 1 copo (americano) de leite 5 ovos 1kg de Polvilho azedo 1 colher (chá) sal 1 prato de queijo ralado 1 copo (americano) de águ