Pular para o conteúdo principal

Madrid Fusión 2010

Madrid Fusión terminou há alguns dias com apenas um restaurante brasileiro participante, o D.O.M. do Alex Atala (que agora está fechado por uma semana para reforma).

Aqui na Austrália, um país não tão conhecido pela sua gastronomia, (na verdade é uma grande mistura de influências orientais), tivemos 3 restaurantes participantes. Um de Adelaide e dois de Sydney.

O melhor restaurante da Austrália e o 14º do mundo, claro, estava lá: Tetsuya do chef Tetsuya Wakuda.

O restaurante dele fica no centro de Sydney, numa rua não muito famosa por “restaurantes”. O restaurante - muito discreto, sem identificação - fica nos “fundos” de uma casa histórica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA          

O Menu Degustação custa AUD$ 198,00, aproximadamente R$ 337,00. Sem bebidas.

Outro restaurante que participou do Madrid Fusión foi o Marque, do chef Mark Best. O restaurante fica num edifício de 5 andares, na Crown Street, famosa rua de restaurantes ‘da moda” em Surry Hills.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA          

O Menu Degustação é mais beeemmmm mais barato que o Tetsuya, “apenas” AUD$ 145,00, aproximadamente R$ 246,00 por cabeça.

Aliás, ao lado do Marque fica outro restaurante, o Billy Kwong da Kylie Kwong, a chef-celebridade australiana-chinesa que também apresenta o programa “A Deliciosa China de Kylie Kwong” no GNT.

O segundo melhor restaurante da Austrália (segundo a revista britânica Restaurant), o “Quay”, não participou.

Visite quando vier pra Sydney, Austrália:
Marque Restaurant
4/355 Crown St, Surry Hills

Tetsuya's 529 Kent Street - CBD

Billy Kwong 3/355 Crown St, Surry Hills

Quay Restaurant Upper Level Overseas Passengers Terminal - Circular Quay West

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

É... O tomate tá ficando caro no mundo todo!!

1000 coisas para comer antes de morrer

#0006 Pierog Comida típica polonesa, esse salgado é uma mistura do nosso pastel com um grande ravioli semi-cozido. No recheio, repolho, cebolinha, batatas e carne e cogumelos portobello. Além de versões mais modernas com morangos e confitures. Tradicionalíssimo na Europa central desde o século XVII e patrimônio gastronômico da Polônia.

Pão de Queijo feito em casa. Direto de Minas!

Outro dia comentei aqui no blog sobre a General Mills que irá descontinuar (adoro essa palavra) as marcas de pães e massas, incluindo a salvadora-do-lanche-da-tarde Forno de Minas . Pois bem, o leitor Rubens havia comentado o post, totalmente revoltado, com o sofrimento que ele tinha aqui em São Paulo de comer o verdadeiro pão de queijo mineiro. Detalhe: ele é mineiro. Ele comentou do pão de queijo caseiro da mãe dele. Pedi a receita e não é que a Dona Odete liberou pra gente?? Segue a receita do pão de queijo caseiro, feito lá em Minas... E que parece sensacional. Ainda não fiz, mas já está na listinhas de coisas para se fazer nos próximos finais de semana! [a receita segue descrita conforme foi enviada, para não perdermos nenhum detalhe!] Pão de Queijo da D. Odete Ingredientes: 1 copo (americano) de óleo 1 copo (americano) de leite 5 ovos 1kg de Polvilho azedo 1 colher (chá) sal 1 prato de queijo ralado 1 copo (americano) de águ