Pular para o conteúdo principal

Armadilhas de um supermercado

supermercado

Pra quem adora cozinhar, ir ao supermercado é uma delícia. Mas você já reparou que quase sempre você volta pra casa com alguma coisa a mais do que pretendia comprar?

Você não entra em um supermercado. Você entra em um centro de armadilhas para consumir, gastar e levar o maior número de coisas possíveis.

Listei alguns truques que os supermercados fazem conosco:

Carrinhos de compras:
A primeira coisa que você vê ao entrar em um supermercado são carrinhos de compras. E eles são sempre grandes e espaçosos. Os menores tem 2 andares e são espaçosos do mesmo jeito, cabendo apenas 20% menos que os carrinhos grandes.

As cestinhas de compras, menores, ficam na parte de dentro do supermercado. Ou seja, você já deve ter pego um carrinho. E dificilmente o abandonará.

Entrada estratégica: 
Dentro do supermercado há apenas uma entrada. E pelo lado direito. Com exceção de supermercados muito antigos e adaptados, que não dá para mudar a estrutura da loja.

O lado direito é padronizado para criar um circuito para o cliente percorrer.

A pressa é inimiga... do supermercado:
A primeira coisa que você vê quando entra são frutas, verduras e alimentos frescos. Eles estão aí porque o cérebro humano, desde os tempos primitivos, vê esses alimentos frescos como algo prazeiroso e relaxante. Você vai perder alguns minutos vendo e escolhendo esses ingredientes e o acalmará, deixando-o mais calmo e reduzindo a sua velocidade. Se não tivesse essa área, você certamente iria passar reto nas primeiras prateleiras.

Congestionamento é muito bem-vindo:
Outra estratégia para fazer você andar bem devagar no supermercado são os corredores estreitos. Geralmente dois carrinhos são suficientes para congestionar o corredor e fazer com que você ande devagar e repare nos produtos ao redor.

Uma boa música:
Música é um forte aliado. Além de deixar você relaxado, ela atua no seu cérebro para induzir você a comprar algo. É comprovado cientificamente que, com uma música francesa você tende a comprar mais queijos e vinhos franceses. Com músicas alemãs, os vinhos da Alemanha tem maior saída. Assim como músicas de filmes famosos são usadas para desovar o estoque de pipoca de micro-ondas e outras guloseimas que um bom filme em dvd em casa pede! E o melhor é que, depois dessa pesquisa, as pessoas disseram que NÃO foram influenciadas pela música. Você compra sem perceber.

Sua estatura vale dinheiro:
Os produtos que ficam na altura dos olhos nas prateleiras são os mais nobres e caros de um supermercado. E as empresas pagam caro para colocar seu produto ali. Os mais baratos ficam na parte de baixo, quase no chão, ou lá em cima. Mais difícil de ver.

Ilhas de produtos: 
Produtos em ilhas são caros. Eles estão lá para chamar sua atenção. E como não há produtos semelhantes por perto, não tem como você saber se está barato ou caro.

Espaços nobres de mandeira e luzes controladas:
Gôndolas de madeira, luzes especiais sobre determinado produto entre outras frescuras são feitas para dar um ar de nobreza a um produto. E esse produto vai custar mais. Bem mais.

Produtos básicos: 
Produtos que você usa sempre, como sabonete, arroz, leite, pão estão distribuídos propositalmente para que cada um fique o mais longe do outro. Leite e derivados (produtos que todo mundo consome diariamente,com validade curta e que não podem ser estocados em casa) ficam sempre no final do supermercado. Estão lá para você andar o mercado inteiro!

Cadê aquele produto?
O supermercado precisa sempre mudar as seções dos produtos. Se você se acostumar que o chocolate fica na prateleira 6, é capaz de você ir direto para a 6, comprar e ir embora. Se ele mudar para a 3, você vai ser obrigado a procurá-lo e percorrer o mercado inteiro para ficar tentado a comprar outras coisas.

Padaria:
Cheiro de pãozinho fresco é a pior sacanagem que podem fazer com a gente. Quem resiste a um cheirinho de pão quentinho? Por isso que sempre tem pão no forno e o cheirinho se espalhando pelo mercado...

Super promoções:
Cuidado. Algumas promoções são feitas para desovar produto quando ele se aproxima da data de validade. Fique bem atento! (Eu já cheguei a comprar pacote de pipoca da Yoki por R$0,14 porque a validade expirava em 15 dias)

Preços quebrados: 
Dificilmente verá produto por R$2,00 ou R$ 5,00. Você verá por R$ 1,99 ou R$ 4,97. Isso é um truque para evitar comparações Peso/Preço. Afinal, um produto de 1kg que custa R$ 2 é de fácil comparação quando o concorrente pesa 500g (ele deverá custar R$1). Agora se for R$ 4,97 o de 1 kilo, você se atrapalha todo para calcular!

Guloseimas e futilidades: 
Coisinhas gostosas, que você nunca colocaria numa listinha de compras como a revista Contigo! ou aquele TicTac de maracujá, estará sempre exposto na fila dos caixas. Enquanto você espera, você lê as novidade da novela, lembra que você vai pra balada e precisa de uma balinha... e quando vê, já comprou toda a prateleirinha... Em supermercados grandes como hipermercados, há também bebidas gelada no caixa. Afinal, você andou muito até chegar ao caixa e tá morrendo de sede!

Comentários

Anônimo disse…
Gênio quem bolou tudo isto, não?
;)
Anônimo disse…
to lendo um livro mto bacana: 'vamos as compras', ele fala mto disso. vi nesse blog aqui: http://falandodevarejo.blogspot.com/
tem umas materias la que fala sobre isto tb.

Postagens mais visitadas deste blog

É... O tomate tá ficando caro no mundo todo!!

Nova York levando café a sério

A dinâmica presente no DNA de Nova York se mostra presente também na cena de cafés especiais.   A cada ano que passa fica evidente a vocação de Nova York para, assim como Porltand, Seatle e São Francisco, ser um ponto de referência de cafés especiais.   Visitei e re-visitei nas últimas duas semanas aproximadamente 30 cafés especiais em Nova York além de lugares onde o nova-iorquino consome boa parte da bebida como Mc Donalds, Dunkin Donuts e, claro, Starbucks.   Gorjetas   Uma coisa que me chamou atenção esse ano foi a gorjeta. Culturalmente, as gorjetas variam de 10 a 15% do valor do pedido. Quase todos os cafés de NY hoje usam um iPad como POS ou ponto de venda (a nova geração da tela da caixa registradora) e simplesmente giram a tela para o consumidor colocar o quanto gostaria de dar de gorjeta.   É fato que muita gente nos EUA vive com o dinheiro dessas gorjetas, que é muitas vezes maior que o valor do salário. Mas aqueles 10 ou 15% tradicionais estão virando coisa do passado. Algu

Torta de Ameixas da Marian Burros

Entre 1983 e 1989, o The New York Times publicou durante os meses de setembro uma receita de torta de ameixas da chef Mariam Burros. Em 1989, o editor resolveu que seria o último ano que essa receita seria publicada no jornal. No ano seguinte, uma enxurrada de cartas pedindo a publicação da receita fez com que o jornal voltasse a publicar. Desde então, todos os anos, em setembro, a receita volta a ser publicada tradicionalmente no NYT. Em uma enquete há 5 anos atrás para escolher a receita favorita dos leitores, essa torta de ameixa foi eleita com 3 vezes mais votos que a segunda colocada. De onde vem esse apego? Talvez pela simplicidade da receita e por quase zero chances de dar errada. Ou talvez por ser tão versátil e substituir as ameixas por qualquer outra fruta. De fato, é muito simples, rápido e o resultado surpreende. Torta de Ameixas da Marian Burros Ingredientes: - 3/4 de uma xícara de açúcar (ou 130g) - 1/2 xícara de manteiga sem sal (ou 115g), em temperatura ambiente. - 1