Pular para o conteúdo principal

Sagu ao vinho tinto


Talvez não exista uma sobremesa que represente mais o Brasil do que o sagu ao vinho tinto, mesmo estando bem longe de ser popular como o brigadeiro por exemplo.

Sagu foi criado no Brasil, por imigrantes italianos e alemães do sul do Brasil e se espalhou rápido. Os alemães criaram a tecnologia para fazer a fécula de mandioca ao invés da tradicional batata. A Mandioca (vamos saudar a mandioca!) é brasileiríssima! E os italianos contribuem com o vinho.

Embora seja uma receita feita por imigrantes, o curioso é que não existe nada parecido com ela nos países de origem deles.

A receita é bem simples. Deixo de molho 250g de sagu por 3 horas em água fria. Enxáguo. Em uma panela, jogo o sagu, 800ml de água e uns 500ml de vinho tinto. Cravo, canela e 1 xícara de açúcar mascavo. (Escolha o açúcar e a quantidade que vc quiser! To tentando ser mais saudável). Deixo ferver mexendo sempre até as bolinhas ficarem transparentes. Sirva quente ou frio. 

Use a receita como parâmetro. Não siga quantidades e use sua intuição. Funciona. 




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

É... O tomate tá ficando caro no mundo todo!!

Nova York levando café a sério

A dinâmica presente no DNA de Nova York se mostra presente também na cena de cafés especiais.   A cada ano que passa fica evidente a vocação de Nova York para, assim como Porltand, Seatle e São Francisco, ser um ponto de referência de cafés especiais.   Visitei e re-visitei nas últimas duas semanas aproximadamente 30 cafés especiais em Nova York além de lugares onde o nova-iorquino consome boa parte da bebida como Mc Donalds, Dunkin Donuts e, claro, Starbucks.   Gorjetas   Uma coisa que me chamou atenção esse ano foi a gorjeta. Culturalmente, as gorjetas variam de 10 a 15% do valor do pedido. Quase todos os cafés de NY hoje usam um iPad como POS ou ponto de venda (a nova geração da tela da caixa registradora) e simplesmente giram a tela para o consumidor colocar o quanto gostaria de dar de gorjeta.   É fato que muita gente nos EUA vive com o dinheiro dessas gorjetas, que é muitas vezes maior que o valor do salário. Mas aqueles 10 ou 15% tradicionais estão virando coisa do passado. Algu

1000 coisas para comer antes de morrer

#0006 Pierog Comida típica polonesa, esse salgado é uma mistura do nosso pastel com um grande ravioli semi-cozido. No recheio, repolho, cebolinha, batatas e carne e cogumelos portobello. Além de versões mais modernas com morangos e confitures. Tradicionalíssimo na Europa central desde o século XVII e patrimônio gastronômico da Polônia.