Pular para o conteúdo principal

Qual é a mágica dos Macarons?

Qual é o segredo que se encontra por trás da receita de Macaron?

Talvez seja o doce mais "glamurizado" do mundo. Filas enormes para comprar na Ladurée em Paris, filas enormes para comprar em qualquer outra filial da Ladurée no mundo, seja no shopping JK Iguatemi em São Paulo, seja em Dubai ou Kuwait.

Ladurée foi a criadora dos macarons modernos. Digamos que ela é o padrão que todas os confeiteiros almejam nos seus pequenos sanduíches de merengue e amêndoas com ganache.

E, claro, algumas confeitarias conseguem destaque nesse mundo regido pela Ladurée. Em São Paulo, os macarons do chef Fabrice Le Lud, da Douce France são deliciosos, talvez os melhores da cidade e o meu segundo favorito de todos os que já experiementei.


Aqui em Sydney temos o chef Adriano Zumbo. Zumbo ganhou destaque na mídia por sua fama com os macarons. São os mais famosos da Austrália e ele conseguiu uma projeção incrível,  tornando-o em chef celebridade, o mais famoso patissier da Oceania. Não raro, você liga a TV e ele está lá, ensinando a fazer macarons no MasterChef, no Big Brother, no telejornal, na novela, nos comerciais...

Mas posso ser sincero? Se fizermos um ranking, Adriano Zumbo não entraria nos TOP 5 dos melhores macarons que já comi. Eles deixaram de ser artesanais para se tornar um produto de massa para ser fabricado e vendido nas diversas lojas pela cidade. Perdeu o charme.

O ponto positivo é que o Zumbo consegue criar sabores inimagináveis para macarons, como:

- Vegemite (uma pasta salgada feita a base de levedura de cerveja, ícone australiano)
- Vinagre
- Pipoca amanteigada
- Panqueca (!!)
- Chá gelado de pêssego (!!!!!)

A cada estação, novos sabores. Outro dia tinha um metalizado, com glitter comestível. Vamos combinar  que glitter comestível é a pior coisa que existe na gastronomia. Deve ser comestível pq você não morre... hahaha

Macarons é de uma simplicidade incrível quando se lê a receita, mas exige técnica pura para fazer.

Enfim...

No link abaixo, você pode ler minha tentativa de fazer macarons há alguns anos com a receita do chef Fabrice Le Nud

Macarons: 1ª tentativa!!

Vale a pena ler os comentários do post, cheio de dicas dos leitores.

E se você souber uma receita infalível de macarons, compartilhe conosco.

Ah, agora o Bistrozinho está no Facebook. Clique aqui, visite e curta! :)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bolo Australiano de Banana

Ingredientes: 125g de manteiga100g de açúcar mascavo2 colheres de café de essência de baunilha2 ovos350g de banana amassada265g de farinha com fermento peneirada1 colher de café de bicarbonato de sódio80ml de leite
Modo de Preparo:
Passo 1: Aqueça o forno a 180C. Unte uma assadeira média (por volta de 22cm).
Passo 2: Usando uma batedeira, bata a manteiga, o açúcar e a baunilha por 5 minutos ou até ficar cremoso.
Passo 3: Adicione os ovos (um por vez), batendo bem a cada adição. Transfira para uma tigela maior. Usando uma colher de pau, adicione e misture gentilmente as bananas, o bicarbonato de sódio, o leite e a farinha. A dica aqui é adicionar aos poucos e sempre mexendo com a colher. Misture até ficar tudo homogêneo.
Passo 4: Coloque essa mistura na assadeira e leve ao forno por 30 minutos ou até o garfo espetado sair limpo. Deixe esfriar por 10 minutos até desenformar. 

Substituições: Açúcar Mascavo pode ser trocado pelo Demerara ou até mesmo o branco.Eu faço uma mistura de 50% de farinha bra…

Férias Forçadas

É. Eu sei. Não atualizei esse blog nas últimas semanas. Comecei a fazer um curso puxadíssimo de inglês aqui em Sydney, um preparatório para um exame, e com isso fico 6 horas diárias na escola + 4 horas diárias de homework. E, além disso, estou trabalhando nos finais de semana. Ou seja, não tenho sequer um dia livre… As coisas estão se ajeitando e estou com apetite para postar! :)

Nova York levando café a sério

A dinâmica presente no DNA de Nova York se mostra presente também na cena de cafés especiais.A cada ano que passa fica evidente a vocação de Nova York para, assim como Porltand, Seatle e São Francisco, ser um ponto de referência de cafés especiais.Visitei e re-visitei nas últimas duas semanas aproximadamente 30 cafés especiais em Nova York além de lugares onde o nova-iorquino consome boa parte da bebida como Mc Donalds, Dunkin Donuts e, claro, Starbucks.GorjetasUma coisa que me chamou atenção esse ano foi a gorjeta. Culturalmente, as gorjetas variam de 10 a 15% do valor do pedido. Quase todos os cafés de NY hoje usam um iPad como POS ou ponto de venda (a nova geração da tela da caixa registradora) e simplesmente giram a tela para o consumidor colocar o quanto gostaria de dar de gorjeta.É fato que muita gente nos EUA vive com o dinheiro dessas gorjetas, que é muitas vezes maior que o valor do salário. Mas aqueles 10 ou 15% tradicionais estão virando coisa do passado. Alguns lugares sug…