Pular para o conteúdo principal

Qual é a mágica dos Macarons?

Qual é o segredo que se encontra por trás da receita de Macaron?

Talvez seja o doce mais "glamurizado" do mundo. Filas enormes para comprar na Ladurée em Paris, filas enormes para comprar em qualquer outra filial da Ladurée no mundo, seja no shopping JK Iguatemi em São Paulo, seja em Dubai ou Kuwait.

Ladurée foi a criadora dos macarons modernos. Digamos que ela é o padrão que todas os confeiteiros almejam nos seus pequenos sanduíches de merengue e amêndoas com ganache.

E, claro, algumas confeitarias conseguem destaque nesse mundo regido pela Ladurée. Em São Paulo, os macarons do chef Fabrice Le Lud, da Douce France são deliciosos, talvez os melhores da cidade e o meu segundo favorito de todos os que já experiementei.


Aqui em Sydney temos o chef Adriano Zumbo. Zumbo ganhou destaque na mídia por sua fama com os macarons. São os mais famosos da Austrália e ele conseguiu uma projeção incrível,  tornando-o em chef celebridade, o mais famoso patissier da Oceania. Não raro, você liga a TV e ele está lá, ensinando a fazer macarons no MasterChef, no Big Brother, no telejornal, na novela, nos comerciais...

Mas posso ser sincero? Se fizermos um ranking, Adriano Zumbo não entraria nos TOP 5 dos melhores macarons que já comi. Eles deixaram de ser artesanais para se tornar um produto de massa para ser fabricado e vendido nas diversas lojas pela cidade. Perdeu o charme.

O ponto positivo é que o Zumbo consegue criar sabores inimagináveis para macarons, como:

- Vegemite (uma pasta salgada feita a base de levedura de cerveja, ícone australiano)
- Vinagre
- Pipoca amanteigada
- Panqueca (!!)
- Chá gelado de pêssego (!!!!!)

A cada estação, novos sabores. Outro dia tinha um metalizado, com glitter comestível. Vamos combinar  que glitter comestível é a pior coisa que existe na gastronomia. Deve ser comestível pq você não morre... hahaha

Macarons é de uma simplicidade incrível quando se lê a receita, mas exige técnica pura para fazer.

Enfim...

No link abaixo, você pode ler minha tentativa de fazer macarons há alguns anos com a receita do chef Fabrice Le Nud

Macarons: 1ª tentativa!!

Vale a pena ler os comentários do post, cheio de dicas dos leitores.

E se você souber uma receita infalível de macarons, compartilhe conosco.

Ah, agora o Bistrozinho está no Facebook. Clique aqui, visite e curta! :)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

É... O tomate tá ficando caro no mundo todo!!

1000 coisas para comer antes de morrer

#0006 Pierog Comida típica polonesa, esse salgado é uma mistura do nosso pastel com um grande ravioli semi-cozido. No recheio, repolho, cebolinha, batatas e carne e cogumelos portobello. Além de versões mais modernas com morangos e confitures. Tradicionalíssimo na Europa central desde o século XVII e patrimônio gastronômico da Polônia.

Pão de Queijo feito em casa. Direto de Minas!

Outro dia comentei aqui no blog sobre a General Mills que irá descontinuar (adoro essa palavra) as marcas de pães e massas, incluindo a salvadora-do-lanche-da-tarde Forno de Minas . Pois bem, o leitor Rubens havia comentado o post, totalmente revoltado, com o sofrimento que ele tinha aqui em São Paulo de comer o verdadeiro pão de queijo mineiro. Detalhe: ele é mineiro. Ele comentou do pão de queijo caseiro da mãe dele. Pedi a receita e não é que a Dona Odete liberou pra gente?? Segue a receita do pão de queijo caseiro, feito lá em Minas... E que parece sensacional. Ainda não fiz, mas já está na listinhas de coisas para se fazer nos próximos finais de semana! [a receita segue descrita conforme foi enviada, para não perdermos nenhum detalhe!] Pão de Queijo da D. Odete Ingredientes: 1 copo (americano) de óleo 1 copo (americano) de leite 5 ovos 1kg de Polvilho azedo 1 colher (chá) sal 1 prato de queijo ralado 1 copo (americano) de águ