Pular para o conteúdo principal

O Lombo do Prêmio Paladar 2008

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Esse ano participei do meu primeiro concurso de gastronomia, o Prêmio Paladar do Estadão, na categoria Receita dos Leitores.

O tema era uma receita de assado com guarnição. Resolvi inventar uma receita com uma das carnes mais injustiçadas do Brasil, o porco.

Todo mundo acha que é gordurosa, seca, carne suja. Blah! Bobos! E é a primeira que sobra na ceia de Natal. Já repararam?

A carne de porco brasileira hoje é tão rigorosa em qualidade que você pode comer até mal passada sem nenhum problema.

Escolhi um lombo de porco fresco (fuja dos congelados temperados!) e tentei fugir da influência das receitas americanas que misturam bacon e frutas (pêssego, ameixa, figo...).

Por causa dela, acabei sendo um dos 10 finalistas do prêmio. Perdi para uma receita de Peru (congelado temperado!!).

O resultado você confere abaixo. Um pouco de dignidade ao pobre porco! :) ou não! hahaha

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Lombo de Porco com Molho de Vinho Tinto e Batatas com Gruyère e Azeite de Nozes

Para o Lombo:
800g de lombo de porco
Sal temperado (grão de coentro, pimenta do reino, pimenta branca e grão de mostarda)
750ml Vinho branco
1 cenoura
1 dentes de alho
1 folha de louro
1 cebola pequena
Ramo de tomilho-limão
Ramo de Alecrim
Mel e Amêndoas em lâminas para finalizar

Para o Molho de Vinho:
750ml de vinho tinto
1 cenoura
1/2 cebola
1 dente de alho
4 colheres de mel
1 colher (café) de amido de milho
Ramo de Alecrim
Ramo de tomilho-limão

Guarnição - Batatas Salteadas com Azeite de Nozes:
5 Batatas
Folhas de Tomilho-limão
Noz-Moscada
200g de queijo Gruyère ralado
Azeite de Nozes

Modo de Preparo:

Lombo:
Lave o lombo e seque com papel. Tempere com o sal temperado (macere todas as especiarias com o sal). Pique grosseiramente a cenoura, o dente de alho, a cebola e junte com o vinho branco, o tomilho-limão e o alecrim.
Deixe marinando por 2 horas.

Reserve o caldo da marinada e asse o lombo em forno médio-alto (aprox. 220 graus) por 1 hora. Coloque o caldo aos poucos na assadeira.

Após assado, pincele mel e coloque amêndoas na superfície.

Molho de vinho:
Pique grosseiramente todos os ingredientes e junte o vinho tinto. Deixe em fogo alto até reduzir metade do líquido.

Guarnição:
Cozinhe as batatas com casca por 30 minutos. Retire e corte em rodelas.
Numa assadeira, salteie as batatas com um pouco de manteiga, noz-moscada e tomilho-limão. Acerte o sal.
No prato, coloque o queijo Gruyère ralado por cima e um pouco de azeite de nozes para finalizar.

Sirva o lombo fatiado apoiado nas rodelas de batata. Finalize com um pouco de molho de vinho na lateral do prato.

Comentários

Ana Yazlle disse…
Lindo layout. Quem fez?
Beijo!
Auki disse…
Eu que fiz!!! heheheh!
Fiz tudo, na unha!! A letra é minha, a colher de pau é minha, as espátulas sao minhas... Só o rolo de macarrão que é (era) da minha vô!

Eeeeee!!
Thiago disse…
nossa querido to passado ..nao sabia de seus dotes culinarios...estou muito feliz de saber que ficou entre os finalistas...e outra quero experimentar esse prato!!! será que assim vai ser mais facil nos vermos em 2009...parabens ...abraços

Postagens mais visitadas deste blog

É... O tomate tá ficando caro no mundo todo!!

Nova York levando café a sério

A dinâmica presente no DNA de Nova York se mostra presente também na cena de cafés especiais.   A cada ano que passa fica evidente a vocação de Nova York para, assim como Porltand, Seatle e São Francisco, ser um ponto de referência de cafés especiais.   Visitei e re-visitei nas últimas duas semanas aproximadamente 30 cafés especiais em Nova York além de lugares onde o nova-iorquino consome boa parte da bebida como Mc Donalds, Dunkin Donuts e, claro, Starbucks.   Gorjetas   Uma coisa que me chamou atenção esse ano foi a gorjeta. Culturalmente, as gorjetas variam de 10 a 15% do valor do pedido. Quase todos os cafés de NY hoje usam um iPad como POS ou ponto de venda (a nova geração da tela da caixa registradora) e simplesmente giram a tela para o consumidor colocar o quanto gostaria de dar de gorjeta.   É fato que muita gente nos EUA vive com o dinheiro dessas gorjetas, que é muitas vezes maior que o valor do salário. Mas aqueles 10 ou 15% tradicionais estão virando coisa do passado. Algu

1000 coisas para comer antes de morrer

#0006 Pierog Comida típica polonesa, esse salgado é uma mistura do nosso pastel com um grande ravioli semi-cozido. No recheio, repolho, cebolinha, batatas e carne e cogumelos portobello. Além de versões mais modernas com morangos e confitures. Tradicionalíssimo na Europa central desde o século XVII e patrimônio gastronômico da Polônia.